Soundtrack: um salto no vazio

July 19, 2017

 

 

No meu último artigo, referi-me ao filme “Soundtrack”, filme brasileiro em língua inglesa que conta em seu elenco com Selton Mello e Seu Jorge. Tirando o fato de ser um filme que conta com esses grandes atores e artistas em seu elenco, ele se destaca por ser predominantemente falado em língua inglêsa, contar com outros atores de nacionalidades diversas, e se ambientar em algum lugar no Pólo Norte, o que o torna um filme com características que nos remetem ao universal.  O enredo traz como característica principal a reflexão sobre a existência e os projetos existenciais e é atravessado por discussões sobre as possibilidades de diálogo entre ciência, ética, arte e espiritualidade. Com um enredo que se sustenta entre o suspense psicológico e a um delicado misto de drama e comédia do cotidiano, creio ser um filme digno de indicação para o Oscar ou outras premiações nacionais e internacionais.

 

A história de Soundtrack se passa em uma espécie de acampamento de pesquisa científica, situado no Pólo Norte, que congrega um pequeno grupo de cientistas de diferentes nacionalidades, que recebem em seu meio a visita de um fotografo brasileiro. O objetivo do fotografo é tirar “selfies

” ouvindo músicas que remetessem a sentimentos humanos de saudade, alegria, tristeza, revolta... Sua permanência, por poucos dias, causa desconforto, desconfiança e hostilidade de alguns dos membros da equipe que se veem longe de suas famílias por meses, enquanto que o artista, que aparentemente não tem vínculos afetivos,  irá passar poucos dias para realizar uma missão aparentemente banal, diante da grandiosidade do projeto científico em curso.

 

O pouco tempo em que permanece entre eles, no entanto, é suficiente para desenvolver uma amizade e criar oportunidades para reflexões profundas sobre a existência humana e de Deus, através da contemplação da imensidão branca da paisagem polar, e sobre a função da arte e da ciência, pensadas a partir da possibilidade de se deixar contribuições significativas para o mundo futuro e de eternizar o nome na história.

 

Seja no registro de uma realidade em colapso, como o progressivo degelo das calotas polares, seja o registro do aparentemente efêmero, através da arte que condensa em fotografias o humano afetado pela música e pelas emoções por ela invocadas em meio a uma paisagem desértica e fria, cientistas e artista dedicam suas vidas, em missões quase monásticas, que visam a vida, o bem e o belo, para além da satisfação ou das aspirações daquele que executa a técnica e a arte. O surpreendente desfecho na performance final do artista e os desdobramento das vidas dos cientistas, nos faz sair com um estranho sentimento, que só quem for ao cinema assistir poderá descrever.

 

 

Fontes de imagens:

 

SERAFINA. Oskar Metsavaht estreia exposição baseada em filme com Selton Mello.

Disponível na web em: http://www1.folha.uol.com.br/serafina/2017/07/1895081-oskar-metsavaht-estreia-exposicao-baseada-em-filme-com-selton-mello.shtml

 

Observatório do cinema. Soundtrack | Filme com Selton Mello e ator de Harry Potter e Game of Thrones ganha trailer.

Disponível na web em: https://observatoriodocinema.bol.uol.com.br/noticias/2017/05/soundtrack-filme-com-selton-mello-e-ator-de-harry-potter-e-game-of-thrones-ganha-trailer

 

 

 

 

http://f.i.uol.com.br/folha/serafina/images/17173152.jpeg

Compartilhar
Please reload

RECEBA AS NOVIDADES

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey G+ Icon

© 2019 por Soteroprosa | Design por Stephanie Nascimento. Implementação e suporte por Wix.com.