A série "Se eu não tivesse te conhecido" e o Universo Paralelo.

 

Você já ouviu falar em “Universo Paralelo”? Acredito que sim. Mas conhece a teoria? Acredito que não. Nem eu. Trata-se de uma hipótese científica que indica a possibilidade de existirem outros universos além do nosso e que poderíamos viver em outras realidades alternativas, ou seja, alguns “eus” estariam vivenciando outras existências em mundos diversos. Esse princípio caracteriza um estudo da física quântica e tem interessado cientistas ao longo dos anos. Vários físicos têm sido incentivados a buscarem uma provável comprovação, embora a descoberta de dados para isso ainda não seja factível. Um dos estudiosos mais famosos que elaboraram teorias sobre esse assunto foi Stephen Hawking e sua tese do “Multiverso”.

 

Todo esse “blablablá” é uma pequena introdução para indicação da série catalã “Se eu não tivesse te conhecido”, disponível na plataforma Streaming Netflix em temporada única dividida em dez capítulos. Ultimamente, muitos cineastas e dramaturgos tem se interessado em registrar histórias envolvendo momentos históricos alternativos, retornos ao passado que desorientam o presente, e idas e vindas de personagens quebrando sequencias lógicas de tempo e espaço e a Netflix vem apresentando variadas películas com essas temáticas (como a interessantíssima série alemã “Dark”, já indicada por mim nesse site, com descrição no fim do artigo). Para quem é gamado nesse tipo de situação, esta série tem todos os ingredientes para prender sua atenção.

 

A trama se desencadeia a partir de uma fatalidade ocorrida com a família do economista Eduard. Vendo-se responsável pela tragédia, ele é tomado pela intempestiva vontade de pôr fim à própria vida. Salvo dessa tentativa, ele se depara com a existência de um portal criado por uma astrofísica, que o levará a vivenciar fatos de sua vida “disponíveis” em outros universos. Isso o deixará tentado a evitar o acidente que ceifou seus parentes mais próximos.

 

A partir daí, ao longo dos episódios, Eduard se defronta com a capacidade de alterar fatos do seu passado e de pessoas a seu redor, embora tudo permaneça naquele momento alternativo. No entanto, vai ficando cada vez mais obcecado em rever as diversas variações que envolvem a paixão por sua esposa Elisa e a saudade que sente da amada, experimentando situações diferentes da “verdadeira” forma de ter iniciado seu romance com ela. Nesse processo, o espectador pode questionar acontecimentos de sua vida que poderiam ter sido alterados se houvesse uma intervenção. O tempo todo, essa conjunção condicional impulsiona o enredo da série. Além do mais, o tempo na realidade alternativa é diferente do nosso. Fatos “lá” percorridos em vários dias podem ter levados minutos, enquanto outros podem levar meses, causando o desaparecimento físico no nosso tempo real nesse período.

 

Desde “Jornada nas Estrelas”, a possibilidade de outros mundos possíveis povoa o nosso imaginário, para proveito de vários autores, intelectuais, e cientistas. No cinema, há abordagens em vários gêneros, incluindo o retorno a um passado vivido passível de alteração. “Peggy Sue – Seu Passado a Espera”, a trilogia “De Volta Para o Futuro”, a série retrô “Túnel do Tempo”, “Efeito Borboleta”, e o monumental “Matrix”, que é citado pelo protagonista nesta série indicada. Em dado momento, ele tenta explicar a lógica das pílulas azul e vermelha para justificar a presença dele naquele determinado universo.

 

Encerro essa dica com o misterioso caso do “Homem de Taured” pra deixar um pouco mais claro esse proselitismo cósmico. Teria ocorrido no Japão, no ano de 1954, quando as autoridades japonesas barraram um cidadão europeu que portava um passaporte de um país chamado Taured. Interrogado, ele teria afirmado que é um país muito antigo, mas não soube indicar no mapa mundi que lhe foi apresentado. O homem alegou trabalhar numa empresa que não existia e teria reservado um quarto em um hotel que desmentiu a reserva. O turista ficou resguardado em uma sala do aeroporto enquanto checavam aquela história rocambolesca. Na manhã seguinte, constataram que ele havia desaparecido misteriosamente. Muitos afirma que havia sido uma “brincadeira” do governo japonês, que nunca desmentiu o ocorrido. Pode ser que esse papo todo não passe de uma balela científica, mas não o impede de apreciar “Se eu não tivesse te conhecido”. Recomendo!

 

FONTES:

https://www.fatosdesconhecidos.com.br/essas-sao-7-teorias-sobre-o-universo-paralelo/

 

http://averdadedosfatos.com/jornal/misterio-o-cidadao-de-taured/

 

https://g1.globo.com/ciencia-e-saude/noticia/a-teoria-dos-universos-paralelos-no-ainda-inedito-ultimo-trabalho-de-stephen-hawking.ghtml

 

https://www.soteroprosa.com/single-post/2019/03/27/A-s%C3%A9rie-Dark-e-o-ciclo-do-tempo

 

 

Compartilhar
Please reload

RECEBA AS NOVIDADES

  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon
  • Grey G+ Icon

© 2019 por Soteroprosa | Design por Stephanie Nascimento. Implementação e suporte por Wix.com.