Metafísica de Esquerda

August 9, 2020

 

 

 

 

Estou num ponto alto

          sinto-me mais alto que o maior edifício da cidade,

          com toda a fortuna que é sua carne e também a que se aloja em seus órgãos

                                                                                         [casulos vampiros 

 

sinto-me mais longo e mais podre do que a Ladeira da Montanha;

mas, como esta, mesmo sendo tão podre, atrevo-me a beijar

a paisagem bela e paradisíaca, inclusive tornando-me,

através da imponente geografia

na qual convenientemente me insiro,

uma alma charmosa, embora de um charme bizarro

 

Uma criança corre com seu cão a poucos metros de mim

pequena como é, pouco aprecia a paisagem que lhe cerca

– crianças sentem a beleza de forma instintiva e automática,

enquanto os crescidos, ao desaprenderem na tez da pós-modernidade, precisam parar para apreciar e só burocraticamente sentir

 

Então eu ouço a voz daquela senhora ditando docemente as regras com um olhar

e um gesto místico, recebendo dinheiro e entregando sua tão forte arte

em mãos sempre tão ávidas por aquela massa da sobra da sobra da sobra do feijão

e quando mesmo a sobra já correndo nos escapa,

resta-nos observar uma dança típica logo ali na próxima esquina decadente

– há tantas esquinas decadentes nessa cidade

[e enfeitiçadas...

 

É outro dia

acordo meio desligado pois é uma quarta-feira opaca como sonhos de noites insones

ontem, na terça da bênção, não permiti que me abençoassem

não sei, restou-me a impressão

de que para hoje dominar a arte de pairar sobre a paisagem,

precisei, na noite de ontem, deixar meu corpo carregado de ceticismo e inflexão

– é estranho, mas não é bem um paradoxo

 

Na verdade, um dos motivos de eu não vir bebendo tanto dessas águas

e dessas bênçãos ultimamente

é ter me refeito na arquitetura, nos concretos baleeiros da letra concreta

que dilacera doces ilusões, templos que, mesmo sendo tão sólidos, podem ruir

de tempo, impacto ou pelo simples querer de alguns poucos bem(mal)nascidos.

 

E é assim que, neste local, o alto e o baixo de sua gente, de suas bênçãos e de sua arquitetura viajam por meu sangue

jorrando feridas, gozos e uma imensa distância

de qualquer outro lugar desse cantinho de Via-Láctea.

                                                                                                                 

 

 

Link da imagem: https://cronicasmacaenses.com/2019/06/23/mercado-modelo-e-o-elevador-lacerda-na-cidade-baixa-de-salvador-bahia/
                                                                                                                 

 

Compartilhar
Please reload

RECEBA AS NOVIDADES

        PARCEIROS

© 2019 por Soteroprosa | Design por Stephanie Nascimento. Implementação e suporte por Wix.com.