Negligenciamos o nosso corpo o tempo todo! E isto é uma má notícia.


“Recomendações que podem ser lidas como um manual contemporâneo de boa saúde: não coma demais, vigie seu peso, pratique exercícios físicos e durma horas suficientes. Amem e aspirem a Paz." ambas de MOSES MAIMONIDES - médico, pensador, líder judeu (1135-1204)[1]

Minha coluna de hoje é reflexiva e informativa. E, com o devido respeito, falarei um pouco sobre a saúde. Afinal, o espaço do Soteroprosa nos permite dar muitos voos, sempre com responsabilidade. De saída, devemos encarar o corpo como o ser múltiplo mais importante de nossa vida. Se ele não está bem, estaremos em apuros, comprometidos fisicamente, mentalmente e socialmente. E todo o resto vai mal.


Em nosso corpo existe aproximadamente 10 trilhões de células, que envolvem sangue (hemácias, leucócitos e plaquetas), peles, músculos, ossos, cérebro e os diversos órgãos que são formados por tecidos (constituídos por vários tipos de células). Células são seres vivos. Isto você já deve saber.[2] Você já deve saber mais ou menos também, que um corpo adulto compõe aproximadamente 55% a 65% de água [3], divido entre 85% no sangue; 75% no cérebro; 70% nos músculos e 22% nos ossos.[4] Incrível, não é?


Algo muito interessante também que descobri há pouco tempo: o ciclo ou ritmo circadiano. É o famoso relógio biológico interno operando regularmente em 24 horas. Diz respeito ao sono, metabolismo, vigília e até a influências luminosas, regulando os níveis hormonais do corpo.[5]


Sabia que nós não fomos projetados para ficar parados? Anatomicamente falando, nossa engenharia biológica não permite isso. Nossos ancestrais eram ativos. A vida sedentária faz mal ao organismo. Precisamos forçar os músculos, fazê-los trabalhar. Nosso organismo melhora como um todo com o movimento. O sedentarismo, sem dúvida, é uma das grandes causas das doenças, tais como diabete, obesidade, problemas cardiovasculares.[6]


Baseado nos parágrafos acima, devemos supor que deveríamos ter um olhar mais atento ao nosso corpo, correto? E por que não o temos? A gente acredita, por ignorância ou prepotência individual ou social, que podemos dominar a nossa vida deixando de lado algumas necessidades básicas para manter o estado saudável do organismo. Quando surgem as doenças, a gente não sabe exatamente porque aconteceram. Àqueles que trabalham em demasia com a reflexão, assim como eu, geralmente deixamos o corpo ao léu, submetido aos nossos caprichos e ao nosso desprezo. Nos deliciamos com as teorias científicas e filosóficas, mas nos afastamos de nós mesmos.


Sabia que precisamos beber muito mais água do que estamos habituados? O mínimo é de aproximadamente dois litros diários, podendo variar em peso e altura. Também, por sermos seres diurnos, o ideal é sempre dormir mais cedo e acordar cedo (entre 5 às 7 horas da manhã). Não comer muito tarde, pois o corpo trabalha muito mais lentamente durante a noite. E isto pode prejudicar o sono.


Devemos evitar exposição à luz azul dos aparelhos de tv, computador ou celulares no mínimo uma hora antes de dormir. Negligenciar tais recomendações pode atrapalhar o sono e a produção de melatonina. Infringir tais regras podem trazer sérios problemas à saúde. Um dia a conta chega. Dormir pouco e dormir mal pode levar a doenças como diabetes e até alzheimer.[7]


Sobre a alimentação também a muito a que se fazer. Primeiro, a gente come demais sem necessidade. Eu me refiro a pessoas que podem comer, claro, não a pessoas que estão na miséria, que, infelizmente, estão numa situação social desumana. Mas, no geral, nos alimentamos muito mal. Abusamos de produtos altamente industrializados, açucares, gorduras, sódio, tudo de péssima qualidade. Ingerimos produtos processados o tempo todo. Negligenciamos frutas, verduras, leguminosas, grãos.


Não é muito difícil entender que nossas células são seres vivos necessitadas de alguém que as cuide. E este é nosso dever. Deveria ser. Carecemos de educação para não empurrar alimentação de péssima qualidade, inflamando e oxidando o organismo o tempo todo. Quando a gente usa ou abusa demais, os efeitos aparecem. E as coisas tornam-se crônicas. Por isso é crucial comer menos e de forma mais balanceada. Assim como devemos comer de forma lenta, com correta mastigação, a fim de maximizar a saciedade. Infelizmente, no mundo em que vivemos, tudo é muito instantâneo e corrido, em casa e no trabalho. Como fazer uma grande mudança na sociedade e em nossos hábitos?


Precisamos, também, entender a diferença da fome com vontade de comer. A vontade de comer é emocional ou psicológica. O corpo precisa trabalhar, em demasiado, por causa da nossa vontade comer? É interessante pensar sobre isso. A vontade de comer se apresenta, muitas vezes, como uma válvula de escape ao nosso estilo de vida atual. Já a fome é de ordem biológica, e o corpo manda alguns sinais quando a nossa reserva de nutrientes está escassa. Precisamos agir prontamente para alimentá-lo.


Comer mal pode gerar fome muito rápida, principalmente se tratando de carboidratos de baixa qualidade, de alto índice glicêmico, como doces, refrigerantes, sucos de garrafa ou caixinha, biscoitos e bolachas industrializados, snacks, pão branco, massas refinadas, pois eles não saciam. Devemos evitar. Precisamos saciar com qualidade,[8]ingerindo proteínas, carboidratos e gorduras boas que levam muito mais tempo para serem digeridas pelo nosso corpo[9].


O fato mais grave disso tudo, é que precisamos reavaliar, em nome da saúde individual e pública, o que nós temos feito durante os últimos dois séculos. Por que as gerações têm envelhecido tão doentes e dependentes de remédios? Alcançamos maior longevidade, mais chegamos lá cheio de patologias físicas, que atrapalham brutalmente o nosso bem-estar. E nem precisamos chegar na velhice. Toda a nossa estrutura social deveria ser modificada em nome da vida e da saúde das pessoas.


Conseguimos um elevado patamar tecnológico, mas mesmo assim ainda temos muito a aprender para não lotar os hospitais e as clínicas, que, aliás, ganham fortunas com a nossa ignorância, rebeldia ou prepotência individual e coletiva. Deveríamos trabalhar com a prevenção e não viver à base de tratamento, recorrendo sempre aos fármacos. A prevenção deve ser a norma, não a exceção. Ainda vale a máxima: “é sempre melhor prevenir do que remediar”.


Precisamos aprender a aplicar todo esse conhecimento. Não é nada fácil. É complexo, mas necessário. Eu e você somos capazes de mudar. Só precisamos colocar em prática. E precisamos estar alinhados com nossas células e com a natureza que nos rodeia.



Link da imagem: http://habitos-sa.blogspot.com/2018/12/por-que-nos-alimentamos-mal-guia-da.html



Notas

[1] http://globoesporte.globo.com/eu-atleta/noticia/2012/10/estimulo-medico-e-importante-para-pratica-de-atividade-fisica-e-esportiva.html#:~:text=%E2%80%9CA%20falta%20de%20atividade%20f%C3%ADsica,praticar%20algum%20tipo%20de%20movimento%E2%80%9D. [2] https://recreio.uol.com.br/corpo-humano/quantas-celulas-formam-o-corpo-humano.phtml [3] https://socientifica.com.br/quanta-agua-existe-no-corpo-humano/ [4] https://www.boasaude.com.br/artigos-de-saude/3393/-1/somos-compostos-de-agua.html [5] https://www.tuasaude.com/ciclo-circadino/#:~:text=O%20ciclo%20circadiano%2C%20tamb%C3%A9m%20conhecido,luminosidade%20ao%20longo%20do%20dia. [6] https://drauziovarella.uol.com.br/videos/por-que-fazer-atividade-fisica-drauzio-comenta-34/ [7] https://brasil.elpais.com/brasil/2018/06/21/ciencia/1529599696_796119.html [8] https://super.abril.com.br/saude/carboidratos-nao-saciam/ [9] https://cuidai.com.br/tempo-de-digestao/#:~:text=O%20corpo%20humano%20leva%20algum,dias%20para%20ser%20inteiramente%20realizada.

32 visualizações0 comentário