A CULTURA EM CHAMAS



Como se já não bastasse o incêndio do Museu Nacional em 2018, na transição do governo Temer para o governo Bolsonaro, um galpão da cinemateca brasileira também foi asfixiado em fogo nesse julho de 2021. Ironicamente ou desgraçadamente na mesma semana em que o presidente se reuniu com uma líder da ultradireita alemã, neta de antigo ministro do regime nazista. Também, no mesmo dia do incêndio, o secretário especial de cultura, Mario Frias, se encontrava em Roma, na Itália.


Esses três fatos podem parecer desconexos à primeira vista, mas isso diz muito sobre como pensamos a cultura nacional e como o Governo Federal deixa de preservá-la. Não podemos esquecer que o regime nazista queimou livros, pinturas e tudo que era relacionado a obras de arte. O nazismo queimou uma história anterior a ele. Quando o presidente da república posa com uma apoiadora dessa ideologia, ele está mostrando que concorda com ela.


Não à toa foram nomeados de 2020 para cá Regina Duarte, como secretária da cultura e, em seguida, Mario Frias, ambos atores que não têm qualificação alguma para tratar de políticas públicas no âmbito da cultura e muito menos do maior acervo cinematográfico da América Latina, a cinemateca brasileira.


Frias estar em Roma mostra que ele se posiciona de costas para o Brasil. Não se sabe a natureza da viagem dele, mas mesmo que tenha sido a trabalho, antes de ir ele deveria ter resolvido o descaso para com a cinemateca – a falta de pessoal, a falta da brigada de incêndio, contas atrasadas.


O descaso já vem sendo alertado ao Governo Federal, a secretária de cultura e ao próprio Frias pelo menos desde 2020. Postergar o tratamento adequado com o maior acervo do audiovisual brasileiro é deixar que tudo molhe, mofe, apodreça, desapareça, queime. É andar em direção as trevas da história.


Quando um patrimônio cultural nacional da dimensão da cinemateca queima, e pouco se fala disso, significa que o Brasil tem um problema com a construção de sua história. Vi mais comoção nas redes com o fogo na estatua de um bandeirante estuprador de mulheres e escravista, o Borba Gato, do que com o fogo na nossa história do audiovisual. Será que temos um fetiche em apoiar elementos que pregam o ódio?


Quanto a estátua, o fogo representa o repudio do povo, de um povo que foi oprimido e colonizado, diferentemente do acervo do cinema, produção construída por representantes do povo para o povo, ainda que algumas tenham servido a opressores ou apenas com o fim de entretenimento. Não estou dizendo que concorde com a ideia de atear fogo no patrimônio público, muito pelo contrário, penso que os artefatos, como estatuas de escravistas, deveriam ser remodelados artisticamente para mostrar o mal que aquele elemento fez ao país.


Entretanto, penso também que se o povo tem o fogo que ateie o fogo, já que o estado, a prefeitura e/ou o Governo Federal, responsáveis pelo patrimônio publico não vão tirar a estatua ou permitir legalmente que a modifique para denunciar a história, afinal, as Instituições defendem uma tese de Nação, defendem uma história também, a história dos opressores – e esses continuam governando o país.


No galpão que foi queimado, tinha uma série de documentos que não serão recuperados, esses papeis eram registros oficiais de instituições, como a Empresa brasileira de filmes, Instituto Nacional do cinema, e do Conselho Nacional do cinema, empresas extintas e precursoras do que hoje é a Agência nacional do cinema (Ancine), que também sofre com o desmonte e a falta de verbas.


Ali também tinha parte do acervo de Glauber Rocha, felizmente sua filha digitalizou o material, ou seja, há como recuperar o conteúdo, ou pelo menos parte dele, mas não a sua materialidade, como por exemplo as xilogravuras de Caribé. Matrizes de filmes de estudantes da USP, aparelhos antigos de cinema que fariam parte de um museu também foram perdidos no incêndio. Isso para citar alguns.


O que foi queimado não poderá ser recuperado e quem paga essa conta da história? Quem deveria ser responsabilizado por isso e fazer algo para que outros galpões da cinemateca não tenham esse derradeiro fim? O Governo Federal. O mesmo que deixou esse incêndio acontecer. Não foi acidente, foi descaso e falta de zelo com o patrimônio cultural nacional, uma vez que O Governo sabe do mal estado da cinemateca. Esse foi mais um resultado do projeto político genocida e de desmonte da cultura que acontece nesse país. Aguardemos as próximas cenas...


FOTO DE CAPA: Arte de Rapha Baggas ( @raphabaggas). Visto em: 30 de jul. de 2021. < https://www.instagram.com/p/CR7ZrqRNneF/>


REFERÊNCIAS


BAND. Galpão da Cinemateca que pegou fogo não tinha alvará do Corpo de Bombeiros. Visto em: 30 jul. de 2021. <https://www.band.uol.com.br/noticias/galpao-da-cinemateca-que-pegou-fogo-nao-tinha-alvara-do-corpo-de-bombeiros-16362916>


CNN BRASIL. Amigos da Cinemateca: Toda memória da cultura brasileira pode ter sido perdida | NOVO DIA. Visto em: 30 jul. de 2021. < https://www.youtube.com/watch?v=IeYEKq_avKI&t=379s>


G1. Fogo na Cinemateca: galpão tinha acervo de Glauber Rocha, equipamentos antigos e documentos sobre a história do cinema no Brasil. Visto em: 30 de jul. de 2021. <https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2021/07/30/fogo-na-cinemateca-galpao-tinha-acervo-de-glauber-rocha-equipamentos-antigos-e-documentos-sobre-a-historia-do-cinema-no-brasil.ghtml>


G1. Filha de Glauber Rocha relata luta com secretaria de Cultura para salvar acervo do pai mesmo antes do incêndio na Cinemateca: 'Até que pegou fogo'. Visto em: 30 de jul. de 2021. < https://g1.globo.com/pop-arte/cinema/noticia/2021/07/30/filha-de-glauber-rocha-relata-luta-com-secretaria-de-cultura-para-salvar-acervo-do-pai-mesmo-antes-do-incendio-na-cinemateca-ate-que-pegou-fogo.ghtml>


TV CULTURA. Kleber Mendonça Filho faz apelo pela cultura e pela Cinemateca no Festival de Cannes. Visto em: 30 de jul. de 2021. < https://www.youtube.com/watch?v=YNO1ambTSYY>


Rolling Stone. Kleber Mendonça Filho lamenta incêndio na Cinemateca: 'O Brasil está sem álbuns de família'. Visto em: 30 de jul, de 2021. < https://rollingstone.uol.com.br/noticia/kleber-mendonca-filho-lamenta-incendio-na-cinemateca-o-brasil-esta-sem-albuns-de-familia/>


UOL NEWS. Incêndio na Cinemateca é decorrente de descaso e falta de política federal, diz presidente da Spcine. Visto em 30 de jul. de 2021. <https://www.youtube.com/watch?v=gC_fVpO34OE>