top of page

MENSAGEM DO ANTICRISTO: “NÃO MANDE SEUS FILHOS PARA A FACULDADE”


"Se a faculdade vai acabar com a vida do teu filho, não manda ele para a faculdade. Vai vender picolé na garagem", essas foram as palavras proferidas pelo pastor milionário, André Valadão, em um de seus cultos, e divulgado por ele em sua página do X (ex-twitter). Como se já não bastasse o desserviço de muitas dessas religiões neopentecostais em espalhar fake news e propagar interpretações da bíblia que reforçam o machismo, a intolerância religiosa, e a homofobia ― inclusive  André Valadão já foi processado por LGBTfobia. Além de compactuar com o estupro de vulnerável, vide as discursos contra o aborto em caso de estupro, mesmo em crianças e adolescentes.


O pastor que anda com um relógio Rolex, que custa cerca de 196 mil reais, muito superior ao valor do patrimônio total de muitas famílias pobres, seguidoras de seu culto. Ele aconselha a essas pessoas não deixarem os filhos irem para faculdade e ainda debocha do sonho de muitas delas em se tornarem Doutoras. No discurso ele diz, ironizando: Aí seu filho tá lá, Doutor, mestrado, doutorado, rabalado, cabalagababa, gabalaba [sons indistintos, como se estivesse exorcizando algo] ... Cê vai falar de Jesus, e ele vai dizer; fala de Deus pra mim não.”  Claramente este senhor está por fora do que se passa na Universidade e do que é a vida Universitária, o que poderia justificar isso é que ele nunca se sentou em um banco de faculdade já que herdou o império religioso do pai, Márcio Valadão, da Igreja Batista Lagoinha, e fez carreira como pastor e cantor gospel.


Poderia citar aqui a famosa frase de Marx “A religião é o ópio do povo” e proferir um discurso sobre laicidade, conhecimento científico e pensamento crítico, ou falar da pluralidade de religiões que as pessoas na Universidade têm, inclusive já tive professores Evangélicos, Católicos, Espíritas, do Candomblé, da Umbanda e creio que a ascensão social de alguns deles e os objetivos acadêmicos alcançados não os distanciaram da religião. Se duvidar até os tenham aproximado, porque é preciso de muita fé e forças para concluir disciplinas, escrever trabalhos, escrever uma dissertação, escrever uma tese, coisas que o senhor André Valadão está longe de saber o que é, principalmente na prática.


No entanto, irei optar por uma argumentação mais palpável, diante do discurso de desserviço deste pastor, se é que podemos chamá-lo de pastor, uma vez que a função de um é guiar os seus seguidores. Valadão está desorientando os fiéis que o segue. Imagine que você vive em um país que para sair da informalidade, ou de empregos que não passam do salário-mínimo, é necessário nível superior? Claro que isso não se aplica a tudo e a todos. Hoje há uma grande procura por técnicos e cursos técnicos, e alguns trabalhos informais e pequenos negócios convertem dinheiro, mas ainda assim são exceções. Apesar de estar falando aqui em remuneração, deixo expresso que todo trabalho dignifica, desde que seja honesto. Porém, não vamos cair no conto do vigário do trabalho por amor e normalizar as disparidades sociais. Por isso, quero dar dois exemplos para refletirmos acerca da fala do pastor.


Primeiro, vamos imaginar um filho de empregada, ele passa em medicina numa faculdade pública. Seguindo o pensamento deste pastor, a mãe não deveria deixá-lo se tornar médico, porque a faculdade vai levá-lo para o mal caminho. Na Universidade, ele vai estudar o que é célula, o que é ciência, vai aprender que Ivermectina não é eficaz contra a COVID e que vacina faz bem. Vai distinguir diagnósticos e remédios verídicos de receitas caseiras e diagnósticos falaciosos do Whatsapp.  Assim, seguindo a fala de André Valadão, seria melhor que o garoto se torne porteiro ou pedreiro à médico formado, podendo ascender socialmente, angariando conhecimento e ganhando dez vezes mais do que a mãe. Ainda, pode oferecer a ela uma qualidade de vida melhor e frequentar locais que antes lhes eram proibidos pela sua classe e raça, principalmente se forem pretos ou pardos, como a maioria da população periférica brasileira.


Segundo, vamos inverter a situação, pense em um filho de mãe médica que diz para ela que quer se tornar pedreiro, porque a faculdade vai emburrecê-lo, e que ele não precisa cursar engenharia porque não há necessidade alguma de calcular o tamanho de uma viga, a densidade dos materiais e o que usar.  Para ser pedreiro é só ir na obra e subir a parede. Bom, com certeza a mãe o desencorajaria, primeiramente porque não se trata de uma profissão de prestígio. Imagina ela lá no círculo de amigas: médicas, dentistas, advogadas, veterinárias, psicólogas, engenheiras, dizendo: “ah, meu filho vai ser pedreiro, porque a faculdade o emburrece”, seria no mínimo uma demonstração de ignorância de alguém que já tem um prestígio social e ganha um salário maior do que a média dos brasileiros. E depois que dificilmente o filho de uma médica falaria isso, afinal ele provavelmente é encorajado desde criança a obter um diploma, diferentemente do filho da empregada, que testemunhou as dificuldades passadas pela mãe e orgulhosamente concluiu o ensino médio.


O que tiramos destas duas situações hipotéticas em relação a fala do pastor? Que dificilmente uma pessoa com nível superior e que obteve sucesso profissional através do seu diploma vai admitir que seus filhos não sejam, no mínimo, graduados. Ah, mas em uma situação você usou a mãe em relação ao filho e na outra o filho em relação a mãe. Vamos ser coerentes com a realidade, vocês acham realmente que uma pessoa escolarizada e que não seja herdeira de um império religioso cairia nesse conto do vigário do seu André Valadão? Até o filho de Mick Jagger com Luciana Gimenez fez faculdade e pode crer, cara leitora e caro leitor, que até os maiores herdeiros de grandes empresas irão cursar um ensino superior para saírem da ignorância e ampliarem seus conhecimentos. Então, o problema está mais embaixo. E na parte de baixo da pirâmide social.


O que André Valadão e todos aqueles que gozam de privilégios buscam com esse tipo de discurso é mantê-los, e isso só tem êxito ao fazer a manutenção de uma sociedade que não seja crítica em relação a desigualdade social. Muitos mascaram-se de “profetas” e utilizam a palavra de Deus para que esse objetivo seja alcançado. Então, recomendo a busca por informações sempre e o distanciamento daqueles que só querem ganhar com a ignorância alheia e e com a pobreza de seus seguidores.


O discurso de Valadão, assim como o de vários pastores, é elitista e contradiz o próprio livro bíblico que eles dizem seguir, uma vez que eles enriquecem com fé alheia enquanto vê seus fiéis empobrecendo e contribuindo com dízimos, as vezes exorbitantes, para custear vidas de luxo. Inclusive, essa reflexão me fez lembrar da passagem de Jesus expulsando os charlatões do seu templo.[1] Que profetas são esses que não amam o próximo e deixam seus irmãos nadarem na lama? São pastores ou falsos profetas? Eles pregam a mensagem de Deus ou do Demônio?


__________________________________________________________________________________

[1] Aqui me refiro a uma passagem do livro de Matheus: “E entrou Jesus no templo de Deus, e expulsou todos os que vendiam e compravam no templo, e derrubou as mesas dos cambistas e as cadeiras dos que vendiam pombas;  E disse-lhes: Está escrito: A minha casa será chamada casa de oração; mas vós a tendes convertido em covil de ladrões.”

 


Imagem de capa:


REVISTA BARDARÓ. De onde saiu André Valadão. Tirinha de Iara Cardoso (arte) e Norberto Liberator (texto) 29. out. 2022. Disponível em: < https://www.revistabadaro.com.br/2022/10/29/de-onde-saiu-andre-valadao/> Visto em: 25 jun. 2024.


Referências:


CORREIO BRASILIENSE. Filho de Luciana Gimenez e Mick Jagger se forma em faculdade com a presença dos pais. Coluna Thiago Sodré. 18 de maio de 2024. Disponível em: <https://www.correiobraziliense.com.br/colunistas/coluna-do-sodre/2024/05/6859858-filho-de-luciana-gimenez-e-mick-jagger-se-forma-em-faculdade-com-a-presenca-dos-pais.html> Visto em 25 jun. 2024

 

INTERCEPT BRASIL. Por que você precisa conhecer a família Valadão, clã por trás da Igreja Lagoinha. De Luciana Petersen e Ronilso Pacheco. 19 de jul de 2023. Disponível em < https://www.intercept.com.br/2023/07/19/lagoinha-conheca-familia-valadao-cla-por-tras-da-igreja/>

Visto em: 25 jun. 2024.

 

O GLOBO. Outfit do templo': Perfil expõe valores de itens de luxo usados por estrelas gospel e viraliza na web. 31 de ago. de 2023 Disponível em: https://oglobo.globo.com/brasil/noticia/2023/08/31/outfit-do-templo-perfil-expoe-valores-de-itens-de-luxo-usados-por-estrelas-gospel-e-viraliza-na-web-fotos.ghtml> Visto em: 25 jun. 2024


UOL. André Valadão incentiva fiéis a não mandarem filhos à faculdade em vídeo.  20 de jun. 2024. André Valadão incentiva fiéis a não mandarem filhos à faculdade em vídeo. Disponível em: <https://www.youtube.com/watch?v=LTVnAN6iUD0> Visto em 25 jun. 2024


3 Comments

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
Rated 5 out of 5 stars.

É absolutamente necessário que novas representações evangélicas sejam colocadas em destaque para disputar espaço com o conservadorismo. O papel da esquerda deveria ser o de impulsionar essas pessoas evangélicas que estão alinhadas com nossas ideologias. A hipocrisia desse discurso é absurda. Faz tempo que a direita demoniza a universidade pública.

Like

Rated 5 out of 5 stars.

Belíssimo texto! Sou evangélica e ativa na igreja. Fazendo parte tanto do departamento missionário onde propago o evangelho pela Bahia, quanto de comunicação, bem sei que a Universidade é um ambiente, de fato, de fortalecimento de fé. Mas hoje o que vemos são meros movimentos denominados cristões, onde fé virou idolatria e ascensão pessoal se tornou pecado. Triste cenário. Até Jesus crescia em estatura e conhecimento (Lucas 2:52); mas o que vemos é um incentivo para que o povo pereça cada vez mais (Oseias 4:6).

Like

Ótimo texto,Jac,falou bem pra muita gente ler. Mas acontece que essa ideologia nefasta que aflorou a alguns anos consegue deturpar até mesmo graduados e cientistas! Havia bolsonaristas comandando o Conselho Federal de Medicina! Estamos em uma situação tão torpe que não me admira haver doutores "cidadãos de bem" se omitindo ante essa fala de Valadão. Tempos verdadeiros,tempos maus.

Like
bottom of page