top of page

PODEMOS ACREDITAR EM TODAS AS TERAPIAS ALTERNATIVAS DAS REDES SOCIAIS?





Hoje enfrentamos um grande problema nas redes, todas elas parecem ter a solução para os seus problemas de saúde- até mesmo aqueles que você nem sabia que tinha e que nunca te incomodaram. O problema de tudo isso é que encontramos de tudo nas redes- desde tratamentos que claramente são falsos, até mesmo aqueles que ainda estão em fase de estudo e não possuem esse respaldo científico todo, como saem dizendo por aí.


A ozonioterapia é uma delas, a técnica consiste em injetar Ozônio misturado ao gás oxigênio em feridas, na região bucal ou mesmo em locais onde há dor e inflamação. Segundo afirmam os defensores da prática, o ozônio pode promover uma maior oxigenação dos tecidos, estimulando a circulação e sendo efetivo no tratamento da dor, na cura de feridas e também na morte de bactérias. Entretanto, em uma pesquisa rápida, não encontrei nenhum estudo publicado em uma revista de alto impacto que de fato confirme essa ação do Ozônio nos tecidos.


As pesquisas que encontrei maior clareza de dados e execução metodológica não conseguiu quantificar diferenças significativas entre o grupo experimental- tratado com ozônio e o grupo placebo- o qual foi simulado a injeção da substância, para evitar o viés do efeito psicológico dos tratamentos. Os demais trabalhos que afirmaram o sucesso no tratamento do ozônio, foram em casos muito específicos com o número restrito de pessoas- e publicados em revistas de baixo impacto- e mesmo assim, nas conclusões, os autores afirmam que são necessários mais estudos.


Há muitos estudos de caso sendo feitos na área de medicina veterinária com resultados positivos, entretanto, em vários casos, os pesquisadores recomendam a prática como terapia auxiliar- e não como terapia principal. Mesmo assim, é necessário considerar que o corpo de um animal é bem diferente do corpo humano. E na minha opinião como cientista, já temos uma grande quantidade de analgésicos, antibióticos e tratamentos preventivos eficazes para tratar dores e infecções. Logo, a ideia de injetar ozônio no intuito de aumentar a oxigenação sanguínea como tratamento me parece algo vago e pouco preciso. Pode ser que funcione, mas os dados expostos na literatura não nos fornecem base suficiente para dizer que são mesmo eficazes ou não. Então, vamos aguardar o desenrolar dos estudos.


O pior é que vejo nas redes as pessoas aplicando a ozonoterapia em clínicas de estética com o intuito de desintoxicar o corpo. Fake News foram espalhadas afirmando que a técnica seria legal para tratar COVID. Infelizmente não encontrei estudos com isso, inclusive, muitos médicos e pesquisadores condenam a prática que pode trazer riscos. Se você quiser optar por ela, faça por sua conta em risco, não pela Ciência.


Nessa mesma linha, resolvi fazer uma pesquisa sobre os famosos florais de Bach, que são compostos extraídos das flores e vendidos em casas de produtos naturais como produtos para tratar estados emocionais graves. Sim, existem publicações que apontam certa efetividade desses florais, infelizmente nenhuma delas está publicada em uma grande revista científica e possui rigor metodológico.


Em um teste feito com animais de laboratório, por exemplo, nenhum resultado foi observado e os próprios pesquisadores apontaram a escassez de estudos desses florais que possam evidenciar sua efetividade. Em um ensaio clínico randomizado para detectar os efeitos dos florais de Bach nos sintomas de estresse em estudantes de enfermagem da USP, os pesquisadores encontraram que os florais foram tão eficazes quanto o placebo na contenção dos sintomas.


Realmente eu gostaria muito que um extrato de uma flor, com não sei quantas substâncias diluídas pudessem ter o poder de sumir com sentimentos como medo, ansiedade, sensação de solidão e todos os sentidos que tanto queremos evitar no mundo moderno. Mas pergunte a qualquer psicólogo ou psicóloga experiente – não é saudável simplesmente suprimir sentimentos com o elixir do bem estar. Emoções devem ser analisadas e trabalhadas com profissionais de formação adequada. Quando essas emoções beiram estágios doentios, existem medicamentos controlados que precisam ser ministrados com controle e supervisão.


Pode ser que os florais funcionem? Pode. Mas se eles são tão bons assim, a galera precisa elevar o nível da pesquisa e da investigação, trazendo os reais efeitos dessas substâncias no cérebro humano. Até agora as pesquisas mais confiáveis trazem apenas um resultado: o negativo.


O ruim de termos essas terapias com baixa ou nenhuma evidência científica tidas como terapias eficazes, é que elas confundem a cabeça da população leiga. Quando colocamos na mesma prateleira um analgésico pesquisado e testado em laboratório ao lado de um Floral de Bach, colocamos os dois compostos no mesmo patamar com o mesmo poder de cura, e infelizmente não são equivalentes.


Outra coisa que precisamos: saber diferenciar pesquisas que estão iniciando agora, das pesquisas que já são testadas há anos e possuem um maior respaldo. Essa confusão que se faz entre pesquisa inicial e pesquisa madura leva as pessoas a questionarem as vacinas e acreditarem piamente na cura quântica, sem nenhum questionamento. Muito pior do que isso, é ver profissionais formados oferecendo esses tratamentos, cobrando das pessoas um alto custo em cima de coisas que ainda carecem de mais pesquisas para terem sua efetividade reconhecida.


Mas enquanto esse conhecimento e essa conscientização não chegam para todo mundo, eu fico aqui fazendo o papel da cientista chata que faz questão de dizer que essas coisas não possuem respaldo científico suficiente. Podem ter um dia com pesquisas mais sérias, mas até agora não são tão confiáveis assim. Se quer optar por esses tratamentos e se eles te fazem bem, pelo menos procure saber dos riscos que você está correndo ao injetar ozônio no orifício anal, tirar seu próprio sangue para depois injetar de volta, ou mesmo deixar de fazer um tratamento com um profissional para curar sua ansiedade à base de florais.


Ps.: A Física quântica não tem nada a ver com a sua saúde mental, esse negócio de terapia quântica não existe para a Ciência. Se quiser, acreditar, vá pela via da fé.


---------------------------------




Fontes


Mais sobre os riscos da auto hemoterapia: https://www.scielo.br/j/ramb/a/TtrFMQ36x6STqSK5bZCqSHM/?lang=pt

Estudo dos florais no tratamento de estresse de estudantes: https://www.scielo.br/j/reeusp/a/JXmxC8VNmgn6rk3RVYLcySx/abstract/?lang=pt

Estudo sobre a ineficácia da ozonioterapia na odontologia: https://www.scielo.br/j/rounesp/a/ndpDcMzfB7Lhdrts9SB4Gbb/?format=pdf&lang=en

Mais sobre a ozonioterapia no site do Dr. Drauzio Varela:

Oncoguia contra ozonioterapia para cura do câncer


58 visualizações1 comentário

1 Comment

Rated 0 out of 5 stars.
No ratings yet

Add a rating
carlosobsbahia
carlosobsbahia
Apr 19, 2023

A utilização de fitoterapicos e homeopáticos,acredito eu,são usados para se desvencilhar dos medicamentos científicos,muitos carregados de muita química,e alguns com efeitos colaterais severos. É uma espécie de fuga ou alternativa. Duvidosos são,mas é o que muita gente desesperada pela cura encontra pra sanar sintomas irritantes.

Like
bottom of page